Publicado por: baptistasdecantanhede | 4 de Fevereiro de 2012

BOLETIM FEVEREIRO 2012

A IMPORTÂNCIA DA IGREJA E O TESTEMUNHO DOS CRENTES

Ao longo dos últimos meses, este boletim vem publicando mensagens que falam sobre a importância da Igreja e a responsabilidade dos seus membros. No dia 15 de Janeiro tivemos a oportunidade de ver, na prática, um testemunho pessoal dos resultados disso. Nossa igreja presenciou a concretização destas mensagens quando participou do casamento do Gesivaldo com a Leandra.

Longe de ser aquele casamento preparado apenas pelas famílias dos nubentes – e só pelas famílias –, o casamento deste casal envolveu toda a Igreja. Não houve quem não participasse da bênção.

O casamento do agora Casal Souza marcou o início de um ano que se apresenta como alvissareiro para as atividades que estamos planeando.

Num inusitado pronunciamento no decorrer da cerimônia, a noiva falou sobre a importância da Igreja para a concretização daquilo que para ela era um verdadeiro sonho.

TESTEMUNHO DA LEANDRA LUBIANA… SOUZA

Saibam vocês que é graças ao apoio e testemunho desta igreja que estou aqui hoje para celebrar o meu casamento. Desde que aqui cheguei recebi muito apoio, principalmente depois que o [meu filho] Henrique nasceu e depois de todas as complicações e dificuldades pelas quais passei.

Mas, antes disso tudo, Deus já havia mandado lá do Brasil um casal, que é a Verônica e o Roberto, para dar um bom testemunho e me fazer ver muitas coisas que não havia visto ainda. Por isso, quando o Henrique nasceu eu já estava com o propósito no meu coração de levar Deus a sério, coisa que até então eu não fazia, pois vivia sempre com um pé lá [no mundo] e outro cá.

Quando o Henrique nasceu, eu recebi a primeira visita e foi justamente a do Pastor [Heitor]. Bem, eu já havia proposto no meu coração que iria seguir uma igre-ja, mas eu tinha em mente outra e não esta. Depois daquela visita, a primeira, eu olhei para o Henrique e falei comigo mesma: “A partir de hoje tudo vai ser tudo diferente em nossas vidas, e vai ser naquela igreja, naquela igreja que me acolheu, mesmo quando era apenas uma visitante ocasional, vai ser ali, naquela igreja, que nós vamos estar presentes durante o tempo em que estivermos em Portugal!”

Quando minha família chegou a Portugal eu sequer imaginava que isto tudo fosse um dia a acontecer. Mas, Deus é maravilhoso e me deu a oportunidade de conhecer todos vocês! E hoje estamos aqui celebrando tudo isso.

Depois que tomamos uma decisão, a partir do momento em que deixamos de ser alguém que apenas se limita a ir à igreja e passamos a ter uma posição séria, de aceitar mesmo, aceitar a Jesus [em nosso coração], e passamos a ter a atitudes [que demonstram] que estamos levando Deus a sério, as coisas mudam. Aparecem provações e chegam disciplinas pelas quais Deus quer que passemos. Deus acaba assim por nos disciplinar para que possamos aprender, para que possamos dar testemunho de bons evangélicos.

Assim, vieram as provas. E não foi fácil. Por outro lado, nós tivemos as bênçãos, que foram muito maiores e que superam e compensaram todas as provações.

O Henrique nasceu e logo adoeceu. Esteve muito mal mesmo. Mas Deus de tudo o livrou, tudo mesmo. Ele poderia ter ficado com seqüelas, mas não ficou. Ficou mal, mas graças a Deus, graças às orações desta igreja, o Henrique se curou.

Depois, eu vi outro milagre tremendo acontecer na vida do meu filho! E Deus usou mais uma vez o testemunho da minha vizinha. A Verônica me disse que eu deveria orar para que Deus livrasse o Henrique do problema do refluxo que ele tinha. “Você deve orar pela saúde dos seus filhos”, ela me disse. Eu lhe respondi que já orava. Mas eu orava pela saúde da família em geral, sem especificar, sem colocar o problema diante de Deus.

Quando ela me disse aquilo, fui para casa e à noite eu orei e falei: “Senhor, cura o Henrique deste refluxo, pois há muito tempo ele sofre com isso…”

Depois da oração, eu vi o meu filho com-pletamente curado! Logo de manhã, já senti a diferença, porque assim que ele mamava, já vomitava. Mas no outro dia, logo depois da primeira mamada, ela já estava completamente diferente. E daí por diante foi só melhoras. E como ele tem melhorado, graças a Deus!

Muitas outras bênçãos aconteceram, e todas graças a Deus.

Também como casal, tivemos que aprender. E como Deus nos disciplinou! Tivemos que passar por uma série de conflitos e de aprendizagem. E de bênçãos também, porque quando passamos pelas provas e vencemos, Deus nos dá forças, porque é só por Ele que nós passamos por estas barreiras e vencemos.

Depois veio [a concretização] do nosso casamento civil lá no Brasil. Este era um dos desejos do nosso coração e Deus já sabia disso. Mas Ele sabia também que nós precisávamos antes ser disciplinados, para que depois as coisas acontecessem.

Como vocês podem ver, o ano de 2011 foi um ano assim, um ano de aprendiza-gem. Nós, como casal, como pais, com nossos filhos, aprendemos muito. E tudo graças a Deus.

Sei que temos ainda muito o que aprender, e creio que enquanto estivermos em Portugal será aqui, nesta igreja, que este aprendizado acontecerá. Será com vocês, irmãos de quem gostamos muito, a quem amamos muito, será com vocês que estaremos a glorificar e agradecer a Deus.

Obrigado pelas suas orações. Elas têm nos ajudado demais. Se hoje nós estamos aqui é graças a Deus, graças a vocês.

Estamos celebrando este casamento, que era um sonho nosso e um desejo de todos vocês, não é mesmo? Digo isso, pois todos que estiveram com a gente, desde o casamento civil, todos que estiveram na mesma expectativa, por causa do lon-go processo de espera, sabem que não foi fácil. Mas, graças a Deus aconteceu.

Por isso, muito obrigado a todos os irmãos e irmãs e a todos os amigos que estão presentes hoje aqui. Amém.

COMPROMISSO DE COMUNHÃO E ORAÇÃO

Actos 4:32

Pensando nos temas, anual e mensal, “Comprometidos com Cristo” e, concretamente, “comprometidos com a comunhão e oração”, somos desafiados a estabelecer metas claras de onde queremos chegar no final deste ano.

Há uma grande necessidade de preparação para esse grande crescimento de comunhão e oração. É necessário levarmos a sério aquilo que tanto Paulo como Jesus fala sobre comunhão e oração.

O exemplo de Paulo e de Jesus é um incentivo à nossa comunhão e à nossa dependência de Deus através de oração. Temos que assumir um compromisso de comunhão e oração, para que o amor de Deus seja visivel a toda a humanidade, por nosso intermédio.

Para que os gentios de hoje ouçam as boas novas, proclamadas não com palavras, mas com obras de verdade, precisamos assumir o compromisso de comunhão com Deus e uns com os outros através de uma intimidade em oração (João 17:21-23). Só assim podemos esperar e ver grandes coisas de Deus.

A nossa visão de compromisso tem que ser muito clara para que tenhamos prazer e desejar, acima de tudo, estar juntos em comunhão e oração. Partilhar todas as coisas e todos juntos com Deus, de tal maneira que ninguém se sinta só e tenha a convicção de que Deus está no controlo, que é o Senhor e dono de cada um, e zela pelos seus discípulos.

Se a nossa visão for limitada a nossa vida será limitada, mas se a nossa visão for grande, alcançaremos coisas grandes para o Senhor, porque a nossa intimidade com Deus é muito grande, e onde há intimidade não há temor, não há medo, não há barreiras.

Ter comunhão com Deus é ser íntimo com Deus. É ficar longe do que nos distrai da presença d’Ele. Não é suficiente conhecê-Lo, é necessário ter a Sua presença. Ex. 33:1,2.

A comunhão com Deus crescerá na proporção do tempo investido na oração individual e congregacional, A Igreja precisa orar junta para conhecer a vontade de Deus e experimentar a presença de Deus de uma forma real, autêntica.

Nós somos membros uns dos outros. Precisamos estar juntos para sermos efectivos na nossa acção.

A Igreja dependente de Deus, é a Igreja unida em oração, com o mesmo sentimento, com o mesmo propósito. Comunhão é lugar de encontro, de amor e de partilha. Tal como a Igreja do 1º século, vivamos a nossa comunhão com Deus e uns com os outros para estarmos preparados para os desafios e oportunidades que teremos ao longo de 2012.

Estamos numa nova etapa, num novo recomeço. Actos 4:32 mostra como era desenvolvida a comunhão entre os primeiros cristãos e neste tempo de incertezas devemos viver como eles, agindo objectivamente, tendo uma atitude correcta, tendo uma meta a alcançar que é aumentar nossa comunhão para nos estimularmos e sustentarmos mutuamente.

Assumamos este compromisso com seriedade, sabendo que o estamos a fazer diante de Deus Criador e sustentador de todas as coisas.

Pastor Heitor Gomes

AGENDA

ENCONTROS ESPECIAIS

Reunião de Senhoras: Dia 04, Sábado, 15:30h.

Amigos de Sião: Dia 25, Sábado, 15:30h

PRESTAÇÃO DE CONTAS

Observação: O Boletim de Fevereiro saiu antes do término do mês, razão pela qual as informações relativas a Janeiro serão publicadas na nossa próxima edição.

ANIVERSARIANTE DO MÊS

Verônica Santos: Dia 08, Quarta-feira.

Para fazer o download do boletim em PDF clique no link abaixo

Baixar o Boletim de Fevereiro de 2012


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: